Relacionamento não é obrigação, mas sim uma escolha.



Namorar por carência, ficar com alguém pelo status ou só por medo de ficar só. Acho que muitos confundem o verdadeiro sentido de se relacionar com alguém e por conta disso se questionam quando o término é repentino e por motivos pequenos.
Viver a dois não é e nunca será fácil, em razão de se tratar de duas pessoas diferentes em muitos âmbitos, seja em personalidade quanto em modo de vida. Isto é um fato consumado.
Começo de relacionamento tudo é lindo (já diz o cliché, rs), os dois conversam sempre, trocam experiências, encontram muitas vezes coisas em comum e basicamente o que reina é conhecer melhor o outro. Também é nessa fase do relacionamento que geralmente surge a famosa paixão que traz junto as tão cobiçadas borboletas no estômago. Porém, passam-se os meses e essas atividades instigantes vão diminuindo e vai ficando somente a vontade de estar junto pelo simples fato da pessoa ser ela mesma. MAS, o problema não é o fato do relacionamento alcançar essa fase, que é comum entre duas pessoas, o maior problema é que muitos casais percebem, passando por esta fase, que a relação não era bem o que eles queriam. Entretanto, se o plural fizesse presença sempre e os DOIS chegassem juntos a esse consenso, tudo seria AMOR, rs. Mas, não é bem assim que as coisas acontecem. Geralmente um dos lados chega nessa conclusão sozinho e outro lado é quem sofre.

Mas, onde está o problema em chegar à conclusão que o namoro não era bem o que você queria?!
Na realidade não existe um problema real em tomar tal atitude, a bomba se esconde na origem disso! Levando em consideração que todos devemos ter a noção do que queremos e do que estamos fazendo, principalmente quando envolve uma segunda pessoa, é importante avaliar muuuuuito bem sua vida e suas vontades para poder assumir um compromisso com alguém. Não estou dizendo que isso seja algo imperdoável, posso até arriscar em dizer que fazemos isso sem perceber, totalmente inconsciente, quando vemos já nos sentimos atraídos e deixamos essa atração ir longe demais, assumindo um compromisso, o qual não sabemos se é o que realmente se encaixa pra nós em determinado momento. Nesse instante o melhor a se fazer é cortar o mal pela raiz, ou seja, não deixar isso tudo se prolongar e infelizmente o término é o mais aconselhável, afinal melhor sofrer com a verdade do que ser feliz na mentira (olha o cliché aí gente, rs).
Casais com problemas no relacionamento sempre irão existir e isso não pode ser mudado, em razão de ninguém ser perfeito, porém um casal bem resolvido sabendo que ficar juntos e planejar um futuro um ao lado do outro é o objetivo de ambos, podem passar por muitas dificuldades, que ainda assim irão continuar juntos. Pois, existem alguns sinais que indicam que o relacionamento tem futuro. Entretanto, para isso ocorrer, ambos precisam avaliar primeiro o próprio nariz, rs e ver se estão preparados para abrir a porta de sua vida para um alguém entrar e ficar.
No todo fica a dica: relacionamento não é obrigação e nem regra! Quer se divertir, ter relações abertas, o faça, mas seja sincero sempre! Diga que não quer algo sério e tudo que ocorrer não dependerá de você e nem será por sua causa, afinal consciência limpa é tudo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As mulheres que marcam a vida de um homem – Por Pedro Bial.

A triste dor do adeus! Veja 10 famosos que perderam os filhos cedo demais.

Namorar um homem casado vale a pena?